Plataforma Vibratória Galileo

Uma forma de treinamento baseada na utilização de estímulos vibratórios tem sido desenvolvida desde meados da década de 80. Na fase inicial, as vibrações eram transmitidas aos músculos através de cabos ou fixados diretamente sobre a pele. Hoje em dia, existem máquinas (plataforma) que provocam uma vibração no corpo todo.  Tais plataformas que vibram no sentido vertical com uma frequência (número de ciclos vibratórios por segundo) e amplitude (distância percorrida pela vibração em cada ciclo) determinadas.

 

A plataforma vibratória é um equipamento, atualmente, utilizado na reabilitação, nos treinamentos físicos e como relaxamento.  O indivíduo ou parte de seu corpo é colocada sobre uma plataforma, na qual são promovidas vibrações em diversas freqüências e amplitudes.  A vibração estimula as estruturas neurológicas do corpo.  Assim, tanto receptores musculares quanto estruturas medulares e corticais são ativadas.  O estímulo da vibração é conhecido por induzir ganho de força e potência muscular assim como adaptações cardiorrespiratórias

 

A plataforma vibratória Galileo, desenvolvida na Alemanha, é utilizada com resultados consistentes na reabilitação neurológica. Diferente dos modelos de plataformas vibratórias mais largamente utilizados no Brasil, que trabalham com uma frequência inicial bem mais alta do que a indicada para pacientes neurológicos,  a Plataforma Galileo atua com uma frequência inicial muito mais baixa e portanto, mais adequada. Seu mecanismo de  funcionamento assemelha-se a uma gangorra, promovendo a ativação dos músculos em direção ao tronco superior, permitindo alcançar a coordenação intramuscular e intermuscular. A Galileo faz uso do processo natural do reflexo de estiramento através dos movimentos de gangorra.  Isto significa, por exemplo, que quando de pé todos os músculos os quais servem para manter o corpo ereto experimentam o alongamento reflexo e são, assim, treinados. Após alguns minutos de treinamento Galileo, os músculos afetados ou uma cadeia muscular inteira recebem centenas de impulsos de estimulação para executar. O metabolismo, a circulação de sangue e a temperatura das partes treinadas do corpo também são aumentadas. Suas especificidades a favorecem no tratamento de pacientes com lesão do SNC. 

 

 

Fontes:

www.galileo-training.com

• Fisiologia del Ejercicio Entrenamiento Vibratorio. Base Fisiológica y Efectos Funcionales. E. Garcia-Artero, F. B. Ortega Porcel, J.R. Ruiz, F. Carreño Galvez - Dpto Fisiologia, Faculdade de Medicina, Universidad de Granada, 2006

Aplicação prática da Plataforma Vibratória Galileo na rotina de consultório