Sobre a Equipe

Eliane Varella

Graduada em 1982 (SUAM-RJ). Curso Básico Neuroevolutivo Bobath em 1984. Atualizações e cursos avançados como Baby Course, Hemiplegia do Adulto, Biomecânica, Órteses de Membros Inferiores, Eletroestimulação e Performance Neuromuscular, Método de Reequilíbrio Tóraco-Abdominal, Integração Sensorial, Abordagem Bobath Integrada ao Sensorial, Reciclagens relacionadas ao Curso Básico com diversos profissionais do Brasil e exterior, Pediatric Therapeutic Taping, Cuevas-Medek-Exercises (nível I), TheraSuit Method® (Básico e Avançado). Instrutora do Curso Neuroevolutivo Bobath, desde 2002, reconhecida pela ABDAN (Brasil).

Natália Ramos Beserra

Graduada em 2013 (Universidade Estácio de Sá-RJ). Curso de Integração Sensorial nas Disfunções Neuromotoras em junho de 2013. 

Curso Básico Pediátrico Baseado no Conceito Bobath com término em julho de 2015

 

História e Missão

Para os Pacientes, Pais e Responsáveis:

 

 

Com sólida experiência de mais de 30 anos, nós, do Espaço de Fisioterapia Eliane Varella, propiciamos ao paciente neurológico uma variedade de recursos terapêuticos que são utilizados de acordo com as necessidades individuais de cada um deles.

 

Nossa equipe é formada por duas fisioterapeutas e atuamos sempre em dupla para promover um tratamento dinâmico e atualizado. Este tratamento visa a normalização do tônus, o desenvolvimento das reações de endireitamento e equilíbrio, o fortalecimento muscular e a integração das sensações. Tudo isso promove o desenvolvimento da funcionalidade associada à motivação do indivíduo, visto que é o desejo que move o sujeito em direção ao crescimento.

 

"Na minha experiência prática, pude perceber que, se bem utilizada, a associação da abordagem de Integração Sensorial com o Conceito Neuroevolutivo Bobath é capaz de promover uma melhora muitas vezes surpreendente nos pacientes. Tal melhora baseia-se no fato de que a atividade funcional está diretamente relacionada com o controle do movimento, pois é através dessa atividade funcional que aspectos como motivação, tônus muscular, esquema corporal e gravidade se interligam." – Eliane Varella

 

O tratamento através dessa atividade deve ser capaz de motivar a criança e, assim, promover o aprendizado (automatização do movimento). Para isso, utilizamos os manuseios do Conceito Bobath associados à função para facilitar o planejamento do ato motor e a coordenação do movimento assim como promover o desenvolvimento da força muscular. Tudo isso utilizando os conceitos e os equipamentos da Integração Sensorial de acordo com as respostas dos pacientes. Assim, forneceremos os recursos necessários para promover a organização funcional desse paciente no espaço.

Um aspecto a ser enfatizado é que, além de tratarmos nossos pacientes durante as sessões de fisioterapia, orientamos familiares e cuidadores para que estes possam auxiliar suas crianças no dia a dia e, assim, facilitar novas aquisições no desenvolvimento sensório-motor.

 

É importante esclarecer que utilizamos tais recursos usando nossa capacidade de avaliação de cada paciente individualmente. Dessa forma, planejamos as estratégias de tratamento mais adequadas a cada um, assim como quais serão as melhores combinações de estratégias a serem desenvolvidas a cada momento, já que cada indivíduo é único. Outro ponto importante para os pais é saber que estimulação sensorial não é o mesmo que Integração Sensorial. A Integração Sensorial pressupõe uma interligação entre os sistemas sensoriais e não simplesmente balançar ou escovar uma criança.

 

 

 

Para Terapeutas:

 

Meu nome é Eliane Teixeira Varella. Sou graduada desde 1982 pela Sociedade Unificada Augusto Mota- SUAM-RJ. Iniciei minha formação na área neurológica em 1984 fazendo o Curso Básico Neuroevolutivo Bobath com a Dr. Mônika Muller. Desde então, tenho trabalhado na área neurológica, principalmente com crianças. Sempre busquei atualizações e cursos avançados como Baby Course, Biomecânica, Órteses de Membros Inferiores, Eletroestimulação e Performance Neuromuscular, Método de Reequilíbrio Tóraco-Abdominal, até que, em 2000, durante meu processo de formação para Instrutora do Conceito Neuroevolutivo Bobath, encontrei a Integração Sensorial.

 

Senti que era o que faltava para que muitos dos meus pacientes evoluíssem mais e comecei a associar a Integração Sensorial ao Conceito Bobath. Busquei cursos com esse enfoque (Abordagem Bobath Integrada ao Sensorial, Reciclagens relacionadas ao Curso Básico com diversos profissionais do Brasil e exterior). Fiz meu trabalho final da formação para Instrutora de Fisioterapia do Conceito Bobath falando dessa associação. Tornei-me Instrutora do Curso Neuroevolutivo Bobath, em 2002, reconhecida pela ABDAN (Brasil). A formação e a atuação como Instrutora do Curso Neuroevolutivo Bobath, assim como minha grande experiência prática, embasaram a minha formação profissional.

 

Resolvi, então, organizar um curso em que eu pudesse mostrar essa experiência prática associada a conceitos teóricos da Integração Sensorial e aos princípios do Conceito Bobath (Curso de Integração Sensorial aplicada à criança com Disfunção Neuromotora). É um curso de 24 horas/aula ministrado de forma intensiva durante três dias com aulas teóricas, experimentação dos equipamentos da Integração Sensorial, apresentação de vídeos, demonstrações práticas diárias com pacientes e desenvolvimento de ideias junto com os alunos/ terapeutas para que estes sejam capazes de planejar estratégias adequadas aos seus pacientes. Neste curso, o terapeuta descobrirá inúmeras possibilidades de recursos terapêuticos que o ajudarão no seu dia a dia com seus pacientes. Um aspecto a ser considerado é que os conceitos da Integração Sensorial podem ser utilizados em pacientes que demonstrem quaisquer disfunções sensoriais, mesmo não apresentando uma disfunção neuromotora.

 

Além de tudo isso, utilizo também dois tipos de recursos terapêuticos bastante interessantes e eficazes no tratamento de pacientes neurológicos: a plataforma vibratória Galileo e o TheraSuit. Essas duas últimas aquisições do Espaço Eliane Varella se encaixam perfeitamente com o Conceito Bobath e a Integração Sensorial, permitindo, quando utilizados em conjunto, ganhos consideráveis na funcionalidade do paciente.

 

Outro desdobramento da minha extensa formação na área de neuropediatria é o trabalho de supervisão a terapeutas que atuem na área. Como profissional experiente, me disponibilizo oferecendo horários para orientar esses profissionais. Essas orientações podem ser feitas com a presença de seus pacientes ou, simplesmente, vendo vídeos destes pacientes em atendimento e/ou movimentando-se livremente. Dessa forma, posso dar sugestões de tratamento baseadas nas informações dos terapeutas assim como nas minhas impressões das reações desses pacientes.